Google+ Badge

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

UM RETRATO D’ALMA





Eu menino tenho guardado
Um retrato de minh’alma feliz
Dobrei amareladas lembranças
De um tempo em que eu fui feliz

Eu não tenho muitos sonhos
Gostava de amendoim torrado
Cartucho, rapadura e balas azedinhas
E devorava “Maria-mole”...

Não que o tempo
Faça eu lembrar só do passado
Mas eu ainda preservo
A inocência daquele menino

Estradas empoeiradas
Janelas da casa de madeira
Completamente abertas
Nas noites de calor

Íamos à praia pegar siri à noite
Ou durante o dia somente para tomar banho
Éramos somente nós – uns poucos –
Hoje parece que mudamos de planeta...

Quero a minha tranquilidade de volta!

Por que eu tive que me mudar para o futuro?

Mário Feijó
20.01.10

Comentário: Paisagem bucólica de um tempo que não volta mais. Hoje parece que mudamos de planeta, por mais afastados que fiquemos dos grandes aglomerados, o planeta mudou, as pessoas mudaram e aquele menino que eu fui continua o mesmo, não quer mudar... Não sei o que fazer diante de tanta teimosia...
Postar um comentário