Google+ Badge

domingo, 3 de janeiro de 2010

QUERO TE ESPIAR TODAS AS NOITES

Os meus olhos foram até as estrelas
Eles fugiram de mim no vento
Viajaram no tempo e foram perto do sol

Eu não quero nada menos que isto
Ter o calor do sol
Feito teu corpo que me aquece
E veja se não me esquece

Eu sou a estrela que
Ilumina a tua vida
E por ti sou cadente... decadente...

Quero estar no espaço
Viajar pelas galáxias
Conhecer o infinito
Pois finito foi o teu amor... acabou...

Eu quero estar na memória do universo
– existir –
Porque para ti eu não existo mais
– não vou insistir –

Agora eu sou só estrela solitária
Aquela que primeiro aparece
E a última a ir embora todas as manhãs
Quero somente te espiar todas as noites
Quando o teu sono chegar...

Mário Feijó
03.01.10

COMENTÀRIO: Existem amores que transcendem nosso entendimento... Este é um destes amores...
Postar um comentário