Google+ Badge

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

SOL E LUA


Eu não entendo
Mas fui proibido de te amar
O sol não pode amar a lua
Um vive na noite e outro no dia...

E eles nem são homem ou mulher
Nem parentes mas vivem tão sós
Um dá à vida aos outros seres
O outro na companhia de estrelas...

Eu sem você
Vivo tão somente de meus sonhos
Te procuro em meus dias
Mas só nas noites te encontro...

Mário Feijó
31.12.09
 
COMENTÁRIO: muitas vezes somos condenados a não poder amar (no sentido sexual algumas pessoas) por imposições sociais, culturais ou impecilhos familiares. Então temos que amar a todos (num sentido mais amplo e angelical) sem nenhum cunho sexual... Então vivemos nossa vida (guardando nossos segredos e amores impossíveis e aqui há um desses amores...).
Postar um comentário