Google+ Badge

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

SOMOS FRACOS





Trinta horas
Depois da tua chegada
Trinta horas depois
        A tua partida... 

Tudo acontecera como se
        Tu viesses apenas
Entregar-te em presente num sacrifício
Para no futuro ausentar-te permanentemente... 

Não devia ser assim
Eu nem te desembrulhei toda
E trinta horas depois feito trinta moedas
O futuro te condenou a cinzas... 

Do que adiantaram minhas lágrimas?
Eu não fugi dali
Lutei por mim e por ti
De qualquer forma não adiantou
Fui eu que perdi... 

Mário Feijó
17.02.12
Postar um comentário