Google+ Badge

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

NAS ASAS DE UMA BORBOLETA


NAS ASAS DE UMA BORBOLETA
 

Brasília tem o formato
De uma borboleta
Com suas asas abertas
Disse Lúcio Costa, seu criador 

Porém o povo a trata
Como se fora avião
Não importa hoje eu voo
Nas asas da borboleta 

Que se metamorfoseia
Tamanho é o gigantismo da cidade
Onde as pessoas parecem insetos
Correndo de um lado para o outro 

E os carros querendo voar
Parecem do alto “sangue nas veias”
De uma cidade que se tornou grandiosa
- Patrimônio da Humanidade –
Capital Federal do Brasil 

Brasília em pouco mais de 60 anos
Acabou se tornando uma referência mundial
Depois dela muitas outras vieram
Mostrando a criatividade dos homens
 

Mário Feijó
31.08.12
Postar um comentário