Google+ Badge

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

INSTANTES DE PRAZER


INSTANTES DE PRAZER 

Eu deixaria
De ser uma rosa
Apenas para ser
Uma formosa mulher 

Eu deixaria
De ser um rio que passa
Um colibri que ama a rosa
Apenas para ser o vento 

Eu deixaria
De ser a chuva
Que se atira na terra
Que sacia o rio que passa 

Apenas com o intuito
De fazer parte de ti
Sentido o que sentes
Esvaindo-me num instante de prazer... 

Mário Feijó
02.08.12
Postar um comentário