Google+ Badge

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

TEMPO DE REPLANTAR ESPERANÇAS

 



Depois do tsunami
Que se abateu sobre nossas vidas
Soprou uma leve brisa
Era tempo de plantar
Tudo o que havia sido destruído 

Coloquei terra nova
Aos pés do meu coração
Joguei sementes de esperança
Algumas até começaram a brotar 

No jardim coloquei
O espantalho que sobrou de mim
Para espantar aves de rapina
E corvos comedores de sementes 

Podei todas as rosas
Plantei cravos, gerânios,
Cortei a grama e já estou pensando
Que posso pintar a casa
Com as cores da saudade...


Mário Feijó
13.01.12
Postar um comentário