Google+ Badge

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

LIBERDADE DA ALMA


(foto: Ivan Matos - o amanhecer em Capão da Canoa)

Alheios à minha dor
Eles pisavam sorrindo
No solo em que tu te tornaste
”És pó e ao pó retornarás” – Lembras?


Eu continuava pés na areia
Com todo cuidado procurando por ti
Eu não sabia mais se tinhas embarcado
No trenó de Papai Noel naquele natal
Ou se estavas ali naquelas ondas... 

Sei que não sofres
Porque aqui na terra é muito pior
A liberdade da alma em ir e vir
É muito mais fascinante... aproveite! 

Eu aqui luto para sobreviver sem ti
Porque eu sei que é isto
O que querias que eu fizesse
Mas por que não me contaste teus segredos? 

Mário Feijó
30.01.12
Postar um comentário