Google+ Badge

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

POR AMOR EU ME ENTREGO






Eu me vício rápido em pessoas
E fico dependente delas
A ponto de precisar
Fazer uma desintoxicação
Quando não sou amado 

É que eu não fui
Uma criança amada
Era apenas mais um
E o mais rejeitado de todos 

Não me curei do desamor
Por isto me entrego inteiro
E devoram meus pedaços
Como se fossem hienas


Somos todos seres humanos
Filhos na arte do amor
Ninguém soube me amar
Eu também cometi meus erros... 

Mário Feijó
15.01.12  
Postar um comentário