Google+ Badge

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

INSENSATEZ: OS MEUS PULSOS EU NÃO VOU CORTAR





Saia do meu caminho
Se não permites
Que eu esteja em tua vida 

Não bebas no meu colo
Não experimentes o meu vinho
É uma insensatez
Tu me chamares de amor 

E quando eu estiver
Com a minha taça na mão
Pegue um copo de cerveja ou cachaça
E se embriague na tua vida insensata 

Não vou mais te esperar
O vinho que eu abri: avinagrou.
A minha taça: quebrou.
E os meus pulsos? Estes eu não vou cortar...


Mário Feijó
20.10.11
Postar um comentário