Google+ Badge

sábado, 22 de outubro de 2011

COMO NASCEM OS ANJOS





Ele criava anjos numa caixa
Lá eles ficavam brincando e fazendo traquinagens, felizes esperavam que suas asas crescessem para poder voar livremente...
Eles não reclamavam por ficar ali num lugar tão pequeno aos nossos olhos...
Mas aqueles que podiam espiar pelos minúsculos furos que haviam na caixa, feitos exatamente para entrar a luz do sol no seu pequeno universo
E quando a gente podia olhar lá dentro descobria: aquele lugar era o paraíso
Lá havia muito espaço
Haviam plantas, pássaros, água corrente e até uma pequena cachoeira...
E os jardins que lá haviam... eram lindos, como nenhum outro
Ali sim era um lugar onde a felicidade certamente fez seu ninho...
Quando as asas daqueles minúsculos anjos cresciam eles saiam a voar para proteger os seres que deles precisavam. E parece que eles cresciam como se fossem grãos de milho quando se tornam pipoca.
Olhos normais não os viam. Só podiam vê-los com os olhos da imaginação àqueles que têm amor no coração.
Haviam milhares deles naquela caixa de papelão. Eles se alimentavam de caridade, bondade, carinho, amizade e da luz que caia em raios pelos ínfimos buracos...
Só o “Inventador de Estórias” sabia como cuidar deles.
Todos os dias ele liberava alguns desses anjos para voar na direção de um bebê que nascia...
E o Inventador que tudo inventava fazia tudo o que podia para amenizar a dor de todos aqueles que moravam naquele pequeno planeta, mas também tinha que proteger seus anjos, pois aqueles que fugiam sem a sua autorização eram condenados a aprender a ser anjos novamente e tornavam-se simples seres no planeta onde haviam os outros seres que precisavam de proteção...
Postar um comentário