Google+ Badge

terça-feira, 18 de outubro de 2011

DÁ PARA PARAR DE AMAR?


DÁ PARA PARAR DE AMAR?

Temos dores
Que sangram ao vento
Ardendo feito
Ferida que foi exposta

Que bosta!
Quem quer saber
Do meu sofrimento
Meu poema não mais me suporta

Tem dores
Que doem na alma
Ninguém vê
Ninguém quer saber

Você que se dane!
E se a sua ferida
Sangrar ao vento
Dá um tempo! Pare de amar!

Mário Feijó
19.10.11
Postar um comentário