Google+ Badge

sexta-feira, 25 de março de 2011

OLHOS DE VAGALUME


O pequeno vagalume
Veio iluminar minha janela
Trazia luz e esperança
Quando a vida não era bela

Não sei se faltou
Energia em sua bateria
Ou se foi devorado
Por algum seu predador

Coitado do vagalume
Que notícias ele trazia
Nada mais agora sei
De você ou de amor

Os meus olhos na janela
Tentam a vida enxergar
Brilhando na luz da lua
Vagalumes a iluminar

Quando vê-los não se assuste
Estarei a te esperar
Ressuscito os vagalumes
Esperanças por te amar...

Mário Feijó
25.03.11
Postar um comentário