Google+ Badge

sexta-feira, 4 de março de 2011

CONVERSANDO COM O TEMPO


Há uma saudade em meu peito
Que eu não como explicar.
Têm horas que eu penso
Não é de coisas desta vida...

Eu lembro que fui amado
Mas parece uma lembrança do passado
E que esta vida jamais te viu...

Noutras dá-me uma dor dentro do peito
Que eu nem penso direito
Tampouco sei explicar
Se é dor física ou dor de amor...

E a vida passa
Eu converso com o tempo
E pergunto por que é
Que o tempo passou?

Sinto que já faz mais de mil anos
O amor se foi, volta em lembranças
E você manda recados em cheiros
E no olhar de outros seres
Que passam pela minha vida senil...

Mário Feijó
04.03.11
Postar um comentário