Google+ Badge

segunda-feira, 14 de março de 2011

DUAS NOITES, DUAS LUAS


Numa noite sou homem
Na outra apenas uma mulher
Numa sou lua crescente
Na outra estou numa fase qualquer...

Numa noite sou lua cheia
Na outra apenas há um vazio em mim
Numa eu minguava de saudades
Na outra apenas queria te esquecer...

Numa lua eu fui lobisomem
Na outra apenas voava numa vassoura
Lua nova me travestia de jovem
Bastava findar a noite e eu por ti envelhecia...

Apenas em duas noites eu existi
E nas duas ardia de desejos por ti
Findaram-se as noites e na solidão
Feito flor de cactos ao sol apenas por ti morri...

Mário Feijó
14.03.11  
Postar um comentário