Google+ Badge

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

TEU OLHAR QUE ME DESPE



Disseste-me apenas boa noite
E eu fui entrando
Na mata verde dos teus olhos
E como quem vem ao mundo despido
Eu entrei em teu universo
Tímido, receoso, envergonhado
Sentindo-me um bebê pelado
E cheio de pudores, mas
Transbordando amor
E por mais que eu me vista
Teu olhar voraz me despe...

Mário Feijó
13.01.11
Postar um comentário