Google+ Badge

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

MEL


Quem sabe se chovesse
Eu poderia chorar
Sem que ninguém percebesse
A dor da minha saudade?

Eu sei o que é o amor
Porém dizem que não sei amar
Então não há nada que faça
Parar o rio à procura do mar...

Levarei comigo esta saudade
E quando o meu corpo
Não mais existir tenho certeza
Que me encontrarei dentro da sua

Há abelhas catando meu pólen
Amanhã te lembrarás
Que eu já fui teu alimento
Quando estiveres amamentando um filho teu...

Mário Feijó
11.01.11

Postar um comentário