Google+ Badge

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

DEZESETE PRETO?


Dezessete dias
E já viramos a metade do mês
E dezessete era o dia de Felicidade
E nela morava fé, amor e caridade...

Eu tentei ser feliz
Mas não consegui
Longe daquela negra
Que se chamava Felicidade...

As outras, todas se chamavam Maria
Ela, apenas: Felicidade
- negra, analfabeta, nem registro tinha
A pobre mulher tecia na vida bordados...

Parecia ser apaixonada por todos
Não reclamava de nada
Passados dezessete dias do ano
Felicidade deve estar costurando alegria no céu...

Mário Feijó
17.01.11 
Postar um comentário