Google+ Badge

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A BRISA SOPROU-ME... (E no décimo terceiro dia...)


Décimo terceiro dia
E como se fora uma profecia
Onde alguns temem o treze
Outros, feito eu (que não temo teu feitiço)
Simpatizo com ele...

É verão e o mar lá fora
Faz mudanças, arrasta coisas
Faz barulhos, manda recados
Eu só o respeito e admiro...

Ouço todos os ventos que sopram
Quero descobri se me traz algum recado
Nada! Só estática! Então ouço a brisa
Que certamente quer me consolar...

Mário Feijó
13.01.11
Postar um comentário