Google+ Badge

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O PERFUME DAS ONZE HORAS





Onze dias
Onze horas
Trem das horas
Trem das onze todo dia

Quem não queria falar de amor
Quando as onze horas se abriram?
Jurei que calaria
Mas quebrei todas as juras...

São apenas onze dias
De onze anos
Do segundo milênio
E eu que pensei que mudaria
Continuo o mesmo ser apaixonado...

Mário Feijó
11.01.11
Postar um comentário