Google+ Badge

domingo, 22 de maio de 2011

AMAR-TE


Há dias em que eu penso
Que sou fruto de ti
E que tu és fruto
Da minha imaginação...

Aí eu volto ao nada
Volto ao caos e desespero
Volto à minha juventude
Agora envelhecida...

Há dias assim
De um tremendo vazio
Uma brisa vira tempestade
A falta de um beijo é total desprezo...

Algumas vezes eu sou
O céu infinito e teus beijos
Apenas mais uma estrela
A brilhar no meu universo...

Mário Feijó
21.05.11
Postar um comentário