Google+ Badge

terça-feira, 26 de agosto de 2014

PÉTALAS ABERTAS




PÉTALAS ABERTAS

Sempre tão consciente
O meu cérebro se expõe
Eu não quero luas decrescentes
Eu não quero marés vazantes

Torço sempre por luas cheias
Por rosas abertas, expostas,
Sem medo de se abrir
E de serem exploradas por insetos

Sou assim flor aberta
Jasmim que deixa de ser botão
Que exala perfumes ao mundo
Mandando recados ao vento

Venha! Não sou mais botão
Minhas pétalas se abriram em flor
Não se assuste com minha suavidade
Há muita cor no pólen que eu ofereço

Mário Feijó
26.08.14
Postar um comentário