Google+ Badge

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

BREVIDADE DO AMOR



BREVIDADE DO AMOR

As pessoas, hoje, vivem cada vez mais.
Os amores... cada vez menos.
Mário Feijó

Com o avanço da ciência
A melhoria na qualidade de vida
A saúde, mesmo que precária, melhorou
Ganhamos longevidade

No entanto o amor
Está morrendo cada vez mais cedo
Há uniões acabando na lua-de-mel
E o casamento está em “observação”

O amor foi banalizado
O namoro agora “fica”
Em banho-maria e na “geladeira”

Beija-se trinta numa noite
Há uma olimpíada de pegação
Ninguém é mais de ninguém...

Mário Feijó
07.08.14
Postar um comentário