Google+ Badge

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PERTO DE MIM



PERTO DE MIM

Acabou se tornando dor
A tua falta em meus braços...
Eu queria ter você na paisagem
E reter em meus olhos
A tua imagem feliz
Também queria que
Algumas daquelas pessoas
Que diziam nos amar
Não tivessem sumido da minha vista...

Agora eu só vejo o mar
Atulhado de pessoas desconhecidas
As gaivotas assustadas nem aparecem mais
Os maçaricos só no final de tarde
Para pescar tatuíras e plânctons na areia
Tentando fugir das ondas
Que lhes tocam os pés...

Há dias que o mar tem ficado marrom
Mas ele já era assim quando eu
Pedi que lá jogassem tuas cinzas
Elas ficaram por aqui... perto de mim.

Mário Feijó
15.12.12
Postar um comentário