Google+ Badge

domingo, 9 de dezembro de 2012

PALAVRAS QUE SANGRAM



(foto: Lagoa da Conceição - Ilha de Florianópolis - SC)
 
PALAVRAS QUE SANGRAM

Eu arranco da minh’alma
Dores lancinantes
Porém saem do peito
Somente versos de saudades

Tristemente paridos
Lembram de nós
Trazem até nosso DNA
Dos dias mais felizes

As palavras ainda sangram
Fingem-se meninas-moças
Mas eu reconheço nelas
Velhas senis que me habitam

Mário Feijó
09.12.12
Postar um comentário