Google+ Badge

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

BEIJOS ARRASADORES



BEIJOS ARRASADORES

Tua boca voraz
Trouxe beijos abrasadores
Eu me entreguei a eles
Sem medo, sem pudores

E quando tua pele
Sedosa, aveludada
Tocava a minha
Eu descobria o paraíso

Vendias teus beijos baratos
Nos becos escuros
Nas quermesses da igreja
E nas feiras de final de tarde

Continuo sob o efeito deles
Mesmo sabendo que tens um preço
Mesmo sabendo que é um preço barato
Descobri que por amor eu não devo pagar...

Mário Feijó
21.12.12
Postar um comentário