Google+ Badge

domingo, 30 de dezembro de 2012

JOGOS DE AMOR



JOGOS DE AMOR

Houve uma injeção de vida
Em meu corpo envelhecido
Quando sorvi da tua pele jovem
A minha juventude perdida

Eu comia a tua carne
E lambia a tua pele
Feito ave de rapina faminta
Diante de um alimento novo

Ainda sobrevivo com
O que de ti restou
Porém são somente lembranças
O pouco que ainda ficou

Faltam-me noites insones
Com o teu corpo fazendo-se lençol
Para o meu que cansado
Clama por teus jogos de amor...

Mário Feijó
30.12.12
Postar um comentário