Google+ Badge

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CAMISA BRANCA MANCHADA



CAMISA BRANCA MANCHADA

Humilhado pela rejeição dos teus
Eu me escondi em cavernas alheias
Enquanto aguardava o gosto de sangue
Que havia na boca cicatrizar

Tu, das cinzas viraste estrela
E nem me deste mais importância
O teu palco agora é outro
E tudo que era teu virou comédia

Eu me tornei a personagem má
Dentro daquela tragédia
E o caos me envolveu

Para que sofrer mais
Se o mundo irá acabar
Daqui a poucos dias?

Abrirei um sorriso e os braços
Mesmo que a camisa branca
Agora esteja manchada
Com o nosso sangue vermelho...

Mário Feijó
12.12.12
Postar um comentário