Google+ Badge

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A ETERNA BUSCA DO SER





Quero!
Porém não posso
Tenho que ficar
Por vários motivos...

Não posso abandonar
Tudo o que construí
Por uma aventura
A família (filhos e mulher) me prendem...

E se eu jogar tudo para o ar?
Não posso torná-los infelizes
Por um capricho meu
Ou será que posso?

Passei a vida inteira diante destas questões
Um dia descobri que tudo o que não fiz
Deveria ter feito...
Mas antes tarde do que nunca!
E lá fui eu...

Mário Feijó
04.11.10
Postar um comentário