Google+ Badge

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

PARA MATAR A SAUDADE



Quem pensa que eu me contento
Com o pouco que a vida me proporciona:
Engana-se eu quero mais que ouro
Eu só serei feliz com calor humano,
Com muitos abraços e beijos
Para matar as saudades que sinto...

Da vida nada se leva
Diz o ditado e eu não quero
Um monte de dinheiro
Nem tampouco muitas propriedades
Eu troco tudo por carinhos
Por pequenos instantes de felicidades...

Tenho certeza de que é isto o que levarei da vida
Os amores que eu tive
A fé que eu deixei e plantei em cada um
Estes são os tesouros
Que desta vida levarei...

Mário Feijó
13.10.10
Postar um comentário