Google+ Badge

sábado, 16 de outubro de 2010

DE MINGUANTE À NOVA



Eu já me contentei
Com pedaços de você
Com migalhas do teu tempo
E com migalhas de amor

E quando eu te quis
De corpo inteiro
Você foi saindo de mim
Feito lágrimas escorrendo

Foi penoso e dolorido
Foi um parto ocorrido
Em um quarto minguante
Até que encheu e acabou

E depois que fluiu
Depois que encheu
Minha vida mudou
Virou quarto crescente
E em seguida tornou-se nova...

Mário Feijó
16.10.10
Postar um comentário