Google+ Badge

sábado, 9 de outubro de 2010

EU PRECISO DAS TUAS DIGITAIS EM MEU CORPO

(imagem obtida no site http://www.olhares.com/)

               Eu choro por ti, não somente por ti, mas por todos os que amam e que não são amados. Por aqueles que não compreendem a si mesmos que se esvaziaram de amor e nem compreendem as lágrimas derramadas.
               E quando eu choro é como um pedaço de mim que foi embora sem se despedir. Um pedaço que esvazia a minh’alma, que corrói a minha fé na fraternidade humana.
               Será que só eu sofro por isto?
               E os outros seres do planeta o que fazem pelo amor?
               O que fazem um pelo outro?
               Venceu o egoísmo? Em qual ordem de seres eu estou?
               Não sou melhor que ninguém, mas em meu peito bate um amor cansado precisado de bengalas para sobreviver, para seguir em frente. Mas eu não desisto, embora sofra, e mais lágrimas caem esvaziando a minhalma esquálida, pálida, sofrida, deprimida.
               Eu não queria estar tão sozinho nesta empreitada, mas cada vez menos meu coração encontra o eco de outros corações. Cada vez vejo menos lágrimas por amor ao próximo.
               O que eu faço para sobreviver?
               O que eu faço com esta saudade que sobrou de ti? Com a minha cabeça cheia de fantasmas do passado num futuro cada vez mais triste?
               Olho pro mar e chego à conclusão que metade daquela água salgada saiu dos olhos de minha alma...
               Sabe o que eu mais preciso neste momento?
               Tuas digitais espalhadas pelo meu corpo...
Mário Feijó
09.10.10
Postar um comentário