Google+ Badge

terça-feira, 21 de setembro de 2010

PEDRA LAPIDADA



Algumas pessoas
Não conseguem perceber
Quando têm a felicidade nas mãos
Quando têm diante de si um grande amor...

E quando perdem,
Despeitadas desdenham
Certamente porque têm muito a aprender...

Eu já fui pedra bruta
Que se lapidou
Já fui e tive um grande amor
Não valeu à pena...

A dor e as feridas
Não cicatrizam nunca
Elas moldaram minha alma
A ponte de eu não saber mais amar...

Mário Feijó
21.09.10
Postar um comentário