Google+ Badge

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

MINHA MISSÃO: SER POETA



É minha obrigação
Ao mundo gritar
A dor nem sempre minha
Ora tua, ora do mundo...

Sou poeta e é este o meu destino
Costurar corações partidos
Para que deixem de sangrar
Alertar para que não sucumbam
Numa hemorragia de decepções...

Se eu sofro? Isto não importa
Eu represento aqueles que se calam
Por isto a minha obrigação
É conter as dores do mundo...

Eu sou a voz dos sofredores
É isto o que eu sou
Sou poeta – o meu mote
É a tua dor... E tantas vezes gritei a tua
Pensando ser minha aquela dor...

Mário Feijó
23.09.10
Postar um comentário