Google+ Badge

domingo, 5 de setembro de 2010

ENTRE VOCÊ E EU

Eu dou à luz meus versos
Feito mãe parideira
Muitos saem de minhas entranhas na dor
Outros são filhos de uma alegria imensa...

Alguns são concebidos de meus amores
Nos momentos mais ternos
Passam a ter vida em mim
E nos meus escritos tornam-se eternos...

Outros preciso de reclusão
De momentos de solidão e tristeza
Mesmo assim nascem fortes
E tornam-se explícitos aos meus amores...

Todos os meus versos
São filhos de minh’alma
Alguns até nascem de minha interação
Com personagens desconhecidos
E outros da relação entre você e eu...

Mário Feijó
05.09.10
Postar um comentário