Google+ Badge

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

TEMPOS DIFÍCEIS...

Há tempo em que existe no ar
Uma língua de fogo invisível
Pronta para queimar...

Existe paixão
Há dor e sofrimento
Há dores na carne
E a alma sangra...

Quem nos ampara nesta hora?
E o amor aonde se escondeu?
A testa lateja e sua
E o tempo para como numa fotografia...

Quem nos abriga?
Há intriga sem perdão
A vida é uma lição
A pele arde queimada...

Tudo lentamente se acalma
O dormente ainda quente queima
A tormenta passou
O trem já partiu...

Foi-se a morte
Foi-se a chuva
O vendaval já se acalmou
A sorte nos espera...

Mário Feijó
16.09.09
Postar um comentário