Google+ Badge

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

FALANDO DE AMOR



Vai por mim
O amor é mesmo assim
É sádico, é mordaz
É perverso, é insano...

E todos nós entramos na sua
Nos pomos a amar
Nos quartos, nas ruas
Nas camas de gato...

Têm dias que eu saio
Entrego-me ao vento
Abraço o mar sem medo
Me ponho a amar...

Eu não tenho medo de amar
Tenho medo do que o amor
Possa fazer comigo
Diante de horas de calor...

Ele apronta armadilhas
Faz cama de gato
E você feito rato
Cai em sua ratoeira...

Mário Feijó
09.09.09
Postar um comentário