Google+ Badge

domingo, 27 de setembro de 2009

O PECADO QUE ME RESTOU




Não me proíba de sonhar contigo
Deixe-me sonhar que te tenho em meus braços
Sentir o calor do teu corpo quente
Exalando odores hormonais excitado...

Eu te quero com certeza
E se não podes te entregar a mim
Deixe que eu sonhe contigo
Isto não me podes proibir...

Os sonhos podem até ser proibitivos
Mas neles tu circulas livremente
Sem preconceitos nem proibições.
Corpo nu, braços abertos, lábios quentes...

Deixe que eu sonho contigo
É a única coisa boa que sobrou
Diante do caos urbano, da violência
Sonhar contigo é o único pecado que restou...


MÁRIO FEIJÓ
26.09.09
Postar um comentário