Google+ Badge

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

AMORES SAFADOS

(TELA DE: Mário Feijó, Acrílico sobre tela, 1mx1m, Titulo: Tulipas)

Calaram em mim os amores
Roubaram-me todos os beijos
Sobraram somente desejos
E um sorriso sufocado

Abraços? Eu não mais ganhei
Meus braços há tempo
Estão abertos esperando
Passam por eles o vento e a solidão

Eu sou prisioneiro de um amor doentio
Desses que quer me sufocar
Que não quis liberar os meus beijos
E que usa meu desejo a seu bel prazer

Quando eu me soltar
Quero abraços apertados
Vou investir em amores safados
Vou jogar minha rede e viver a vida...

MÁRIO FEIJÓ
10.09.09
Postar um comentário