Google+ Badge

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O TEMPO E EU



Por que será que o tempo
Corre tão rápido
Que não dá tempo
Nem para a gente se acostumar?...

Ainda ontem eu era menino
E corria pelas ruas
Trepava em goiabeiras
Descia o morro de “carretão”(*)...

Por que será que o tempo
Corre tão rápido
Que não dá tempo
Nem para a gente se acostumar?...

Logo fiquei adulto
E já tive que me casar
Logo depois tive filhos
Pra depois me separar...

Por que será que o tempo
Corre tão rápido
Que não dá tempo
Nem para a gente se acostumar?...

E quando eu me senti homem
Casei novamente vivendo um grande amor
E o tempo passou tão rápido
Que até este amor acabou...

Por que será que o tempo
Corre tão rápido
Que não dá tempo
Nem para a gente se acostumar?...

E quando eu pensava que iria usufruir da vida
O tempo esvaiu-se feito areia fina
Que eu tento na mão segurar
Quero poder viver desfrutar da vida
E descubro que meu corpo envelheceu
Que a vida está indo embora
Que o cérebro ainda é jovem
E que quem passou pelo tempo fui eu...

Por que será que o tempo
Corre tão rápido
Que não dá tempo
Nem para a gente se acostumar?...

Por que será?

Mário Feijó
30.09.09
______________________

(*) Carrinho de madeira com rodas de "roliman" extraida de carros velhos...
Postar um comentário