Google+ Badge

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

SAUDADE QUE DÓI

SAUDADE QUE DÓI

Eu sinto por ti
Uma saudade que dói
Daquelas que bate o vento
E a rosa se desfolha

E como se não tivesse
Dó nem piedade
Levasse dela todas as pétalas
Para bem longe de mim

Tal qual tu estás agora
Longe dos meus olhos
Perto somente dos meus sussurros
Chamando-te para o meu colo

Então eu me deito
Na cama que é nossa
E penso no teu calor
E na lua que faz lembra tua pele branca

Mário Feijó

05.01.15
Postar um comentário