Google+ Badge

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

SOMOS ETERNOS



SOMOS ETERNOS

Há raízes de meus ancestrais
Que em mim sobrevivem
No que eu sou
Na minha imagem

Outro dia no reflexo do espelho
Eu vi resplandecer meu avô
Falecido quando eu era criança

O meu corpo magricelo
Foi-se embora escondido
Nos cabelos encanecidos
Deixados em mim por vovô

Eu já não lembrava mais dele
Mas minhas memórias cinquentenárias
Resgatam lá do fundo do baú
Os retalhos familiares
Enquanto molda em meu corpo
Aquele velho que já se foi embora...

MÁRIO FEIJÓ
30.12.13
Postar um comentário