Google+ Badge

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

MENINO SUJO



MENINO SUJO

Ele era um menino
Negrinho, sujo
Cabeça nas nuvens
Cheia de pós brancos

Consumido pela fumaça
O mestiço rejeitado
Corria esquinas
Praticando delitos

Um dia alguém lhe empurrou
No meio da rua
E debaixo das rodas de um carro
O negrinho voou

Tornou-se um anjo descolorido
Que por desamor aos céus retornou
Não tinha mais piolhos
Nas nuvens o menino estava limpinho
E sem pó algum...

Mário Feijó
09.12.13

Postar um comentário