Google+ Badge

segunda-feira, 23 de julho de 2012

OLHOS DE ADEUS


OLHOS DE ADEUS 

Não havia mais lágrimas naqueles olhos
Tenho a impressão que a fonte secara
Desgraças maiores não haveriam de acontecer 

Um olhar seco
Reflete um coração sem amor
E se não há amor
Também não existe ali alegria 

Vidas secas
Cabeça de autômato
Tudo é igual
Faça chuva ou faça sol 

A dor era permanente
O desamor tinha cor de sempre
Todos partiam e os olhos
Estes se acostumaram com as partidas... 

Mário Feijó
23.07.12








Postar um comentário