Google+ Badge

quinta-feira, 19 de julho de 2012

ENTRE TODOS OS HOMENS


ENTRE TODOS OS HOMENS 

Quando menina
Ainda de pés descalços
Ela sonhava com um moço
Que lhe parecia Netuno 

Olhos verdes
Sorriso que penetrava na alma
E ela sonhava com ele
Como se fosse Jorge em seu cavalo 

Jamais vira homem tão encantador
Jamais beijara seus lábios
E sonhava com o toque de sua pele 

De todos os homens que conhecera
Este tinha o poder
De derrubar os muros nos nãos...

Mário Feijóh
19.07.12
Postar um comentário