Google+ Badge

quinta-feira, 5 de julho de 2012

AMOR INCOMPREENDIDO


AMOR INCOMPREENDIDO 

Algumas vezes somos
Apenas uma sombra
E na solidão do quarto
Descobrimos a escuridão 

Frágil feito um cristal
Que se quebra pelo descuido
Eu me fragmento por inteiro
Na busca de uma nesga de luz 

O pior não é a paixão devorando
É o amor incompreendido
É não poder passear de mãos dadas 

Aí o meu peito se contrai
As carnes tremem
Feito um adolescente diante do amor... 

Mário Feijó
04.07.12
Postar um comentário