Google+ Badge

quinta-feira, 12 de julho de 2012

EU ME ETERNIZARIA PRA TI


EU ME ETERNIZARIA PRA TI 

Eu quero agora
Apenas um cálice
Inebriando-me em teus lábios 

Carne contra carne
Dentes que se chocam
A minha carne treme
A cada sopro do teu hálito 

Eu não moro mais em mim
Agora moro dentro de ti
Passando pela serra do mar
Venho deitar-me nos campos do sul 

Eu me eternizaria em ti
Mas o que já viveste é muito para mim
Nem bem ganhas a liberdade
E eu a minha prisão... 

Mário Feijó
12.07.12   
Postar um comentário