Google+ Badge

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O AMOR TEM DESSAS COISAS





ESTRANHOS
Apaixonaram-se em um baile de máscaras
Amaram-se loucamente no escuro do quarto
Pela manhã, exauridos e de cara limpa olharam-se
estranhamente e seguiram caminhos opostos
Cada um com sua máscara...

Lou Witt

MÁSCARAS

A vida não lhes permitiu toda a verdade
Versos e máscaras camuflam a dor do amor
Ficou mais fácil ir embora – dizer adeus –
A sofrer a dor que a rotina impõe ao amor
E eles podiam tudo, menos amar à luz do sol
Quando todas as máscaras caem...

Mário Feijó
20.02.11
Postar um comentário