Google+ Badge

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A FILA ANDA


Quando eu me perfilei
Em direção a ti
Não pensei que houvesse fila
Descobri que havia uma fila enorme...

E descobri também
Que a fila anda
Só que eu resolvi
Que iria sair dela...

Apesar de te querer tão bem
Apesar das insônias
Que pensar em ti me causa
Estou cedendo meu lugar na fila...

Sempre chego atrasado
Não te quero apenas por uma noite
Por duas taças de vinho e por alguns poemas
Quero-te por um amanhã inteiro...


Mário Feijó
25.02.11
Postar um comentário