Google+ Badge

domingo, 30 de novembro de 2014

PIPA NO AR




PIPA NO AR

Apenas uma linha
Prende-me ao solo
Ventos me levam no ar
Feito pipas no céu

Sou assim feito uma pandorga
Que se debate querendo ir embora
Porém está presa nas mãos das crianças
Que no solo, feliz lhe segura

Apenas uma frágil linha
Onde o pensamento voa
Onde a saudade impõe limites

Porém o céu não tem limites
Quando queremos voar
Terei mais linha que me dê liberdade
Ou romperei com as amarras
Que me levam ao céu...

Mário Feijó

30.11.14
Postar um comentário